ANTES DE LER É BOM SABER...

Este blog - criado em 2008 - não é jornalístico, embora contenha alguns conteúdos que navegam levemente nessas águas. Os textos são de autoria de Luís Carlos Freire, o qual descende do mesmo tronco genealógico da escritora Nísia Floresta. Esse parentesco ocorre pela parte das raízes da mãe do autor deste blog, Maria José Gomes Peixoto Freire, neta de Maria Clara de Magalhães Fontoura, trineta de Maria Jucunda de Magalhães Fontoura, descendente do Capitão-Mor Bento Freire do Revoredo e Mônica da Rocha Bezerra, dos quais descende a mãe de Nísia Floresta, Antonia Clara Freire. Essas informações são encontradas no livro "Os Troncos de Goianinha", de autoria de Ormuz Barbalho Simonetti, um dos maiores genealogistas brasileiros. O referido livro pode ser pesquisado no Museu Nísia Floresta, no centro da cidade. Luís Carlos Freire é especialista na obra de Nísia Floresta, membro da Comissão Norte-Riograndense de Folclore, sócio da Sociedade Científica de Estudos da Arte e da Sociedade Brasileira para o Progresso da Ciência. Possui trabalhos científicos sobre a intelectual Nísia Floresta Brasileira Augusta, publicados nos anais da SBPC, Semana de Humanidade, Congressos etc. É autor de 'História do Município de Nísia Floresta', 'Cultura Popular em Nísia Floresta', 'A linguagem Popular em Nísia Floresta', dentre inúmeros trabalhos na área de história, lendas, costumes, tradições etc. Uma pequena parte das referidas obras ainda não estão concluídas, mas o autor entendeu ser útil disponibilizá-la neste blog, enquanto as conclui. Algumas são inéditas. O acesso permite aos interessados terem ao menos uma boa noção daquilo que buscam, até porque existem situações em que certos assuntos não são encontrados nem na internet nem em outro lugar. Algumas pesquisas são fruto de longos estudos, alguns até extensos e aprofundados, pesquisados em arquivos de Natal, Recife, Salvador e na Biblioteca Nacional no RJ. O autor estuda a história e a cultura popular da Região Metropolitana do Natal. Esse detalhe permitirá ao leitor encontrar informações históricas sobre a intelectual Nísia Floresta Brasileira Augusta, sobre o município homônimo, situado na Região Metropolitana de Natal/RN, além de lendas, crônicas, artigos, reproduções de reportagens de interesse nacional, fotos poesias, etc. É PERMITIDO COPIAR TEXTOS DESTE BLOG, DESDE QUE A AUTORIA SEJA MENCIONADA. OBS. Só publico comentários que contenham nome completo, e-mail e telefone, pois repudio anonimato.

quarta-feira, 9 de setembro de 2009

ACERVO SOBRE NÍSIA FLORESTA BRASILEIRA AUGUSTA

ACERVO SOBRE NÍSIA FLORESTA BRASILEIRA AUGUSTA
Nísia Floresta, 12 de junho de 2006

* Foto de Lívia Augusta de Faria Rocha (filha de Nísia Floresta, data de 1899)
* Foto de Augusto Américo de Faria Rocha (filho de Nísia Floresta, data de 1840)


* Livro HISTÓRIA DE NÍSIA FLORESTA de Adauto da Câmara, Editora Pongetti, 1941, 1ª edição.


* Cartaz confeccionado em 1954 (66X50cm) com o retrato de Nísia Floresta para ilustrar a exposição que integrou um movimento cultural inaugurado no dia 27.3.1954, no Centro Norte-Riograndense, no Rio de Janeiro.


* Foto do Dr. Orlando Dantas, ao lado do túmulo de Nísia Floresta, em Rouen, em 1950. OBS. Foi ele que descobriu o referido túmulo.

* Réplicas de panfletos que foram despejados do avião que sobrevoou o município de Nísia Floresta em 13 de setembro de 1954 (data da chegada dos despojos de Nísia).

* Transcrição do Relatório do Presidente da Academia de Letras do RN sobre a construção do mausoléu de Nísia Floresta - 1955 (com dados inéditos).

* Xerox da carta escrita por Isabel Gondim (uma inimiga gratuita que apareceu na vida de Nísia), a qual a denigre da primeira a última linha, bem como a família de Nísia.

* Xerox de um texto manuscrito do início do século XIX, contradizendo a carta de Isabel Gondim e defendendo todos os pontos deturpados por Isabel.

* Recorte do jornal Diário de Natal contendo um artigo assinado por Moisés Garabosky, comentando como se deu a emissão do selo comemorativo a trasladação dos despojos de Nísia, em 1954.

* Selo comemorativo ao traslado dos despojos de Nísia Floresta, emitido em 11 de setembro de 1954.

* Envelope timbrado do Serviço Municipal Funerário de Rouen. OBS. O envelope contem um manuscrito que diz:"Transporte de Madame Brasileira Augusta a Embaixada do Brasil em Paris, 2ª feira, 19 de julho", em 1954. OBS. Há mais dados, mas antes de ir para Brasília providenciarei a tradução.

* Cartão de Ferdinand Beuacort, de Blosseville- Bonsecours, Rouen, fabricante de túmulos em granito, o qual esteve com o Dr. Marciano Freire, em Rouen, no ato da retirada do corpo de Nísia.

* Recorte avulso, de jornal, de procedência desconhecida, comentando sobre a escritora e a repatriação dos seus restos mortais - 1954. Título: "UMA ESCRITORA NÍSIA FLORESTA".

* Recorte, avulso, do jornal Diário de Notícias, RJ, 14 de setembro de 1954. Artigo assinado por A.S.P., intitulado "NÍSIA FLORESTA - VOLTAM A TERRA NATAL OS DESPOJOS DA ESCRITORA" (Com informações inéditas).

* Recorte avulso do jornal Correio da Manhã, Rio de Janeiro, 26 e3 março de 1954. Artigo, anônimo, informa a inauguração de uma exposição sobre Nísia Floresta, idealizada por Marciano Freire. Título: 'NÍSIA FLORESTA".

* Folha inteira, avulsa, do jornal O Popular, Rio de Janeiro, 30 de março de 1954. Título: 'EXPOSIÇÃO DOCUMENTÁRIA INAUGURADADOMINGO NO CENTRO NORTE RIOGRANDENSE - BIOGRAFIA DA ESCRITORA E EDUCADORA POTIGUAR" (Com informações inéditas).

* Página inteira, avulsa, do Jornal Última Hora, Rio de Janairo, 4 de setembro de 1954, Título: "OS FILHOS DE PAPARI SÃO FILHOS DE NÍSIA FLORESTA". Reportagem de Marita Lima. A página é inteiramente dedicada a Nísia Floresta, enfatizando o importante empenho do Dr. Marciano Freire, inclusive traz duas fotos (uma só dele, e a outra acompanhado do Deputado dioclécio duarte, os quais contemplam uma coroa de louça que os franceses depuseram sobre o túmulo de Nísia. A outra foto mostra a cópia do retrato que seria jogado de avião, sobre a cidade, quando os despojos ali chegassem. Outras duas fotos mostram impressos sobre Nísia Floresta pertencentes ao Centro Norte Riograndense, no rio de Janeiro.

* Duas páginas, avulsas, do jornal Diário de Natal, RN, 28 de julho de 1954. Título: "TRASLADAÇÃO DOS RESTOS MORTAIS DE NÍSIA FLORESTA PARA O RIO GRANDE DO NORTE", informando acerca da viagem do Dr. Marciano Freire para providenciar o traslado dos despojos de Nísia para o Brasil. Traz três fotos (todas do dr. Marciano Freire: uma ,só, outra acompanhado do Governador do RN, Dr. Sylvio Pedroza e a outra ao lado do Vice-Presidente da República, Cafá Filho.

* Revista O Bando, ano VI - vol. IV, Nº 7, janeiro de 1955, Natal. Brasil. Traz 8 artigos relacionados a Nísia Floresta: Luís da Câmara Cascudo: "NÍSIA FLORESTA E ALGUNS PARENTES"; Nilo Pereira: "NÍSIA FLORESTA E A ACADEMIA PERNAMBUCANA DE LETRAS"; Hélio Galvão: "PRECURSORA DO DIREITO DAS MULHERES; Homenagem da Academia Pernabucana de Letras: "NÍSIA FLORESTA"; ITINERÁRIO DE UMA VIAGEM A ALEMANHA; DOCUMENTOS SOBRE NÍSIA FLORESTA.

* Revista: Cadernos do Rio Grande do Norte, ano I, agosto/setembro, 1972, ano 3. Traz um artigo (págs. 47 e 48) intitulado:"NÍSIA FLORESTA", assinado por Veríssimo de Melo e uma foto do Dr. Orlando Dantas (pessoa que descobriu o túmulo de Nísia) ao lado do túmulo de Nísia, em Rouen.

* Retrato, original, de Nísia Floresta. OBS. Traz aos seguintes escritos: "Photo Alemmã, Manáos".

* Foto da caixa de madeira que trouxe em seu interior o caixão de Nísia Floresta. Foto de 1954, feita em 1954, em Recife. Ao lado está o Dr. Marciano Freire e Adauto da Câmara. Tamanho: 12X9cm.

*A mesma foto acima, mas sob outro ângulo e do seguinte tamanho: 25,5cmX20,5cm.

* Foto da Exposição alusiva a Nísia Floresta, organizada pelo Dr. Marciano Freire, enquanto Presidente do Centro Norte Riograndense, no Rio de Janeiro. Traz um dos quatro painéis, mostrando o medalhão de Nísia Floresta, o qual foi ofertado pela família de Orlando Dantas ao Centro Norte Riograndense, e uma foto de Augusto Américo (filho de Nísia Floresta) Tamanho: 20X25,5 cm.

* Foto do Dr. Marciano Freire, retirando a madeira que revestia o caixão de Nísia Floresta. Tamanho: 11,5X16cm.
* Foto doMonumento a Nísia Floresta (1909). Tamanho: 20X25,5cm.

* Foto de um dos painéis da Exposição Alusiva a Nísia Floresta (descrita acima), mostrando outro painél com fotos de Papari (onde Nísia nasceu) e Rouen (França).

* Foto de outro painel (dessa mesma exposição) mostrando correspondências de Nísia Floresta e Auguste Comte.

* Foto de uma senhora de cem anos, filha de uma faxineira do Colégio Augusto, ao lado do Dr. Orlando Dantas e intelectuais envolvidos na exposição acima descrita. A foto foi feita durante a exposição, inclusive o medalhão de Nísia está sobre a mesa de Centro, como que se ainda fosse instalar.

* Reportagem feita pela TV Cabugi - Globo local, divulgando o início das filmagens do meu documentário sobre a vida de Nísia Floresta.DVD

* Palestra que proferi no dia 6.10.05, em Nísia Floresta, sobre Nísia Floresta, durante a Conferência "Nísia Floresta Uma Brasileira Augusta".VHS. Material Bruto.

* Imagens em VHS da exposição do acervo sobre Nísia Floresta, parte integrante da Conferência acima descrita. Material Bruto.

* Reportagem sobre a minha dedicação a memória de Nísia Floresta, feita pela TV Cabugi. DVD.

* Quadro com o retrato de Nísia Floresta. Tamanho: 30X45.

*Imagens mostrando os bastidores das filmagens da cena do Vídeo Documentário sobre Nísia Floresta, reconstituindo a chegada dos seus despojos a sua cidade natal. DVD. Material brito.

* CD (Matriz) com o Hino a Nísia Floresta (letra e melodia).
CD Room com fotos profissionais com imagens natalinas da cidade de Nísia Floresta (2005).

* 17 fotos de flagrantes da Conferência "Nísia Floresta: Seu Legado Sua Vida" e Exposição Fotográfica "Nísia Floresta Vê Nísia Floresta", ocorrida aos 11.10.2001, ocasião em que foi apresentado ao povo de Nísia o Hino a Nísia Floresta (nunca as aoutridades locais fizeram as 1500 cópias que sugeri). As fotos trazem intelectuais potiguares, inclusive a filha de Câmara Cascudo, o Presidente do Instituto Histórico e Geográfico do RN, Dr. Enélio Petrovich, DRª Françoise Dominique Valéry, Consuleza Honorária da França, Zelma Bezerra, Presidente da Academia Feminina de Letras do RN, o governador do Estado, escritores e autoridades natalenses.

* 19 fotos que registarm o encontro da equipe que pleiteou o avião para integrar as filmagens do meu Vídeo-Documentário. Vê-se eu, o Comandante da Base Aérea do Natal, a Cônsul da França, a representante da TV Universitária- UFRN, a Pres. da Academia Feminina de Letras e a secretária de Patrimônio Cultural do RN. Na ocasião foi solicitado também a participação de 30 militares da Aeronáutica, conforma registra a história.

* Uma foto com o fotógrafo da Base Aérea do Natal e do militar que jogou os retratos de Nísia Floresta do avião sobre a cidade durante as filmagens do documentário.

* 12 fotos dos bastidores do vídeo documentário sobre Nísia Floresta. Agosto de 2003.

* 1 foto com o painel fotográfico que mostrava o local para reconhecimento de área para o sobreôo do avião.

* 7 fotos com flagrantes da apresentação da peça teatral História de Nísia Floresta, em frente ao túmulo de Nísia, em 1997, com atores locais.

* 1 foto de uma das cenas da Peça Teatral História de Nísia Floresta, deminha autoria, apresentada na UFRN, para uma turma do curo de História. 1994

* 5 fotos de flagrantes da peça teatral História de Nísia Floresta, apresentada na Universidade Federal do Maranhão. 1996.
* 5 fotos de um seminário comemoratio a Nísia Floresta, ocorrido em 1997, destacando várias autoridades e intelectuais do RN.

* 12 fotos que me mostram apresentando trabalhos sobre Nísia Floresta, nas Reuniões Anuais da SBPC, em São Paulo, São Luiz, Belo Horizonte e no RN.

* 9 fotos de flagrantes da Exposição sobre Nísia Floresta, a qual integrava a Conferência a cima descrita. 6,7 e 10.10.05.
26 fotos da Conferência acima descrita, mostrando as autoridades presentes, o público e outros detalhes.

* fotos de flagrantes do almoço oferecido as autoridades presentes, onde os professores vestem uma camiseta comemorativa a Nísia Floresta.

* 5 fotos que registarm diversos momentos de acontecimentos que organizei com a finalidade evocar Nísia Floresta para sensibilizar os nativos da cidade de Nísia a valorizar mais tão ilustre figura (Desfile de 7 de setembro, Missa de aniversário de morte dede Nísia, gincana com tarefa que escolhe a aluna que melhor se caracteriza como Nísia Floresta, Quadrilha Junina, Exposição Escolar com elementos que recorma Nísia Floresta).

* 2 fotos de uma homenagem surpresa que recebi durante um desfile de 7 de setembro, em Nísia Floresta, A faixa revela o reconhecimento do povo, com relação ao meu trabalho.

* 11 fotos de atrizes de Nísia Floresta que integram a Peça que escrevi. OBS. Tal peça foi apresentada apenas nos anos que já foram mencionados.

* 2 fotos do casarão da Fazenda Pavilhão, o qual servirá, no Vídeo Documentário, como cenário para a casa de Nísia Floresta.

* 1 foto do túmulo de Nísia Floresta, ao lado um ex-prefeito, a Cônsul Honorária da França e uma admiradora de Nísia. 1993.

* Jornal Diário de Natal, 20.8.03 divulgando as filmagens ocorridas em Nísia Floresta (do Documentário já descrito).

* Jornal DN Educação, 1993, diulgando a peça teatral que escrevi sobre Nísia.

* Xerox de uma página da Internet da Base Aérea de Natal, divulgando sua participação no Vídeo Documentário.

*Folder da Conferência ´"Nísia Floresta Seu Legado Sua Vida", 2001

* Vários certificados e declarações que registram minha participação em eventos sobre Nísia Floresta, bem como mérito recebido.

* Troféu recebido do da secretaria de Justiça do Estado por resgatar a memória de Nísia Floresta.

* Questionário com as perguntas feitas ao padre de Ceará-Mirim-RN, o qual recebeu, contra a sua vontade, os restos mortais de Nísia Floresta. Ele ainda é vio. A filmagem foi feita para o meu Vídeo Documentário há pouco mais de um mês

* Imagens digitais da entrevista acima descrita.

* Imagens, em material bruto, da filmagem da reconstituição da chegada dos despojos de Nísia Floresta ao seu município de origem. Parte do Documentário.

* Imagens, em CD Room, de retratos e pinturas de paisagens e casarões contemporâneas a Nísia Floresta (Goiana, Olinda, Recife, Rio de Janeiro e Rio Grande do Sul). Para o Vídeo-documentário.

* Foto de Arnaldo Barbalho Simonetti (deputado autor do projeto que mudou o nome da cidade de Papari para Nísia Floresta, em 1948.

* Bandeira oficial de Goiana (local onde Nísia Floresta passou alguns momentos da sua vida e conheceu Manuael Augusto, seu marido)

* 49 fotos que fizeram parte da Exposição da Conferência já descrita. São flagrantes do folclore de Nísia Floresta. A mesma permite fazer uma viagem a cultura popular da cidade.

* 89 fotos que integraram a exposição acima descrita. São flagrantes do cotidiano da cidade: tipos humanos, patrimônio histórico, comércio, religiosidade, belezas naturais, etc.

*Livro sobre a história do município.Com fotos.

*15 fotos com as edificações mais antigas do municío.

* Figurino com diversas roupas de época que serviram a Peça Teatral e integrarão o Video documentário sobre Nísia.

ABAIXO, LISTO OS TRABALHOS QUE ESCREVI SOBRE NÍSIA FLORESTA E SOBRE O MUNICÍPIO HOMÔNIMO:

* O encontro de Nísia Floresta com Câmara Cascudo.

* Nísia Floresta A carta de Isabel Gondim, e outros Textos Malditos.

*História de Nísia Floresta e reflexões

*Historinha de Nísia Floresta (para crianças)

* Nísia Floresta e uma lenda que o povo nunca contou.

* O preconceito contra Nísia Floresta.

*A fala nisiaflorestense (coletânea de 2500 vocábulos, expressões e ditos populares falados em Nísia Floresta).
Lendas e causos mais conhecidos em Nísia Floresta.
* Um olhar socio-antroplógico sobre o município de Nísia Floresta.
* Mata do Engenho Descanso: A Única reserva Florestal do Centro de Nísia Floresta - Local para um futuro parque.
* Estação Papary: Os bastidores da História

Um comentário: