ANTES DE LER É BOM SABER...

Este blog - criado em 2008 - não é jornalístico, embora contenha alguns conteúdos que navegam levemente nessas águas. Os textos são de autoria de Luís Carlos Freire, o qual descende do mesmo tronco genealógico da escritora Nísia Floresta. Esse parentesco ocorre pela parte das raízes da mãe do autor deste blog, Maria José Gomes Peixoto Freire, neta de Maria Clara de Magalhães Fontoura, trineta de Maria Jucunda de Magalhães Fontoura, descendente do Capitão-Mor Bento Freire do Revoredo e Mônica da Rocha Bezerra, dos quais descende a mãe de Nísia Floresta, Antonia Clara Freire. Essas informações são encontradas no livro "Os Troncos de Goianinha", de autoria de Ormuz Barbalho Simonetti, um dos maiores genealogistas brasileiros. O referido livro pode ser pesquisado no Museu Nísia Floresta, no centro da cidade. Luís Carlos Freire é especialista na obra de Nísia Floresta, membro da Comissão Norte-Riograndense de Folclore, sócio da Sociedade Científica de Estudos da Arte e da Sociedade Brasileira para o Progresso da Ciência. Possui trabalhos científicos sobre a intelectual Nísia Floresta Brasileira Augusta, publicados nos anais da SBPC, Semana de Humanidade, Congressos etc. É autor de 'História do Município de Nísia Floresta', 'Cultura Popular em Nísia Floresta', 'A linguagem Popular em Nísia Floresta', dentre inúmeros trabalhos na área de história, lendas, costumes, tradições etc. Uma pequena parte das referidas obras ainda não estão concluídas, mas o autor entendeu ser útil disponibilizá-la neste blog, enquanto as conclui. Algumas são inéditas. O acesso permite aos interessados terem ao menos uma boa noção daquilo que buscam, até porque existem situações em que certos assuntos não são encontrados nem na internet nem em outro lugar. Algumas pesquisas são fruto de longos estudos, alguns até extensos e aprofundados, pesquisados em arquivos de Natal, Recife, Salvador e na Biblioteca Nacional no RJ. O autor estuda a história e a cultura popular da Região Metropolitana do Natal. Esse detalhe permitirá ao leitor encontrar informações históricas sobre a intelectual Nísia Floresta Brasileira Augusta, sobre o município homônimo, situado na Região Metropolitana de Natal/RN, além de lendas, crônicas, artigos, reproduções de reportagens de interesse nacional, fotos poesias, etc. É PERMITIDO COPIAR TEXTOS DESTE BLOG, DESDE QUE A AUTORIA SEJA MENCIONADA. OBS. Só publico comentários que contenham nome completo, e-mail e telefone, pois repudio anonimato.

quarta-feira, 9 de setembro de 2009

CESSÃO DE DIREITOS AUTORAIS

Eu, LUÍS CARLOS FREIRE , RG 482.107 SSP/MS, domiciliado à rua Projetada, s/nº, Conjunto Jessé Freire, CEP 59164-000 – Nísia Floresta – RN,declaro para os devidos fins institucionais, junto à MERCADO CULTURAL/PROJETO PRÓ-MEMÓRIA NÍSIA FLORESTA a cessão de direitos autorais do uso dos seguintes documentos/materiais pertencentes ao meu acervo pessoal referente a Nísia Floresta Brasileira Augusta:

* Foto do Dr. Orlando Dantas, ao lado do túmulo de Nísia Floresta, em Rouen, em 1950. OBS. Foi ele que descobriu o referido túmulo.

* Xerox da carta escrita por Isabel Gondim (uma inimiga gratuita que apareceu na vida de Nísia), a qual a denigre da primeira a última linha, bem como a família de Nísia.

*Envelope timbrado do Serviço Municipal Funerário de Rouen. OBS. O envelope contem um manuscrito que diz:"Transporte de Madame Brasileira Augusta a Embaixada do Brasil em Paris, 2ª feira, 19 de julho", em 1954.

* Revista O Bando, ano VI - vol. IV, Nº 7, janeiro de 1955, Natal. Brasil. Traz artigos relacionados a Nísia Floresta: Luís da Câmara Cascudo: "NÍSIA FLORESTA E ALGUNS PARENTES"; Nilo Pereira: "NÍSIA FLORESTA E A ACADEMIA PERNAMBUCANA DE LETRAS"; Hélio Galvão: "PRECURSORA DO DIREITO DAS MULHERES; Homenagem da Academia Pernabucana de Letras: "NÍSIA FLORESTA"; ITINERÁRIO DE UMA VIAGEM A ALEMANHA; DOCUMENTOS SOBRE NÍSIA FLORESTA.

*foto da caixa de madeira que trouxe em seu interior o caixão de Nísia Floresta. Foto de 1954, em Recife. Ao lado está o Dr. Marciano Freire e Adauto da Câmara. Tamanho: 12X9cm.

*Fotos de exposição em homenagem à Nísia Floresta ocorrida em 1954, no9 Centro Norte Rio Grandense do RJ. (3 fotos)

* Foto de outro painel (dessa mesma exposição) mostrando correspondências de Nísia Floresta e Auguste Comte.

*Foto de uma senhora de cem anos, filha de uma faxineira do Colégio Augusto, ao lado do Dr. Orlando Dantas e intelectuais envolvidos na exposição acima descrita. A foto foi feita durante a exposição, inclusive o medalhão de Nísia está sobre a mesa de Centro, como que se ainda fosse instalar.

*CD (Matriz) com o Hino a Nísia Floresta (letra e melodia).

* 11 fotos de atrizes de Nísia Floresta que integram a Peça que escrevi. OBS. Tal peça foi apresentada apenas nos anos que já foram mencionados.

*Imagens, em material bruto, da filmagem da reconstituição da chegada dos despojos de Nísia Floresta ao seu município de origem. Parte do Documentário.

*Imagens, em CD Room, de retratos e pinturas de paisagens e casarões contemporâneas a Nísia Floresta (Goiana, Olinda, Recife, Rio de Janeiro e Rio Grande do Sul). Para o Vídeo-documentário.

* Figurino com diversas roupas de época que serviram a Peça Teatral e integrarão o Vídeo documentário sobre Nísia.

O material em referência deverá ser utilizado na confecção dos produtos/peças do Projeto Memória 2006 – Nísia Floresta – Uma Mulher a Frente de seu Tempo listados a seguir: Exposição Itinerante, Livro Fotobiográfico, Kit Pedagógico, Vídeo Documentário e Web Site.

O direito de uso baseia-se na encomenda da Empresa Mercado Cultural Ltda, mediante o pagamento de R$ 13.000,00 creditado em minha conta corrente.

Nísia Floresta - RN, outubro de 2006.


________________________________
Luís Carlos Freire

Um comentário:

  1. Oi!
    Sou escritora e estou mencionando Nisia Floresta em meu novo livro em andamento.
    Estou achando dificílimo, só pela internet, encontrar artigos escritos por esta brasileira. Escrevo pra jovens, não é nenhum documento histórico, mas eu queria ilustrar o texto com frases, posicionamentos de Nisia.
    Você teria alguma sugestão para mim?
    Gratíssima!
    Angela carneiro

    ResponderExcluir