ANTES DE LER É BOM SABER...

Este blog - criado em 2008 - não é jornalístico, embora contenha alguns conteúdos que navegam levemente nessas águas. Os textos são de autoria de Luís Carlos Freire, o qual descende do mesmo tronco genealógico da escritora Nísia Floresta. Esse parentesco ocorre pela parte das raízes da mãe do autor deste blog, Maria José Gomes Peixoto Freire, neta de Maria Clara de Magalhães Fontoura, trineta de Maria Jucunda de Magalhães Fontoura, descendente do Capitão-Mor Bento Freire do Revoredo e Mônica da Rocha Bezerra, dos quais descende a mãe de Nísia Floresta, Antonia Clara Freire. Essas informações são encontradas no livro "Os Troncos de Goianinha", de autoria de Ormuz Barbalho Simonetti, um dos maiores genealogistas brasileiros. O referido livro pode ser pesquisado no Museu Nísia Floresta, no centro da cidade. Luís Carlos Freire é especialista na obra de Nísia Floresta, membro da Comissão Norte-Riograndense de Folclore, sócio da Sociedade Científica de Estudos da Arte e da Sociedade Brasileira para o Progresso da Ciência. Possui trabalhos científicos sobre a intelectual Nísia Floresta Brasileira Augusta, publicados nos anais da SBPC, Semana de Humanidade, Congressos etc. É autor de 'História do Município de Nísia Floresta', 'Cultura Popular em Nísia Floresta', 'A linguagem Popular em Nísia Floresta', dentre inúmeros trabalhos na área de história, lendas, costumes, tradições etc. Uma pequena parte das referidas obras ainda não estão concluídas, mas o autor entendeu ser útil disponibilizá-la neste blog, enquanto as conclui. Algumas são inéditas. O acesso permite aos interessados terem ao menos uma boa noção daquilo que buscam, até porque existem situações em que certos assuntos não são encontrados nem na internet nem em outro lugar. Algumas pesquisas são fruto de longos estudos, alguns até extensos e aprofundados, pesquisados em arquivos de Natal, Recife, Salvador e na Biblioteca Nacional no RJ. O autor estuda a história e a cultura popular da Região Metropolitana do Natal. Esse detalhe permitirá ao leitor encontrar informações históricas sobre a intelectual Nísia Floresta Brasileira Augusta, sobre o município homônimo, situado na Região Metropolitana de Natal/RN, além de crônicas, artigos, fotos poemas, etc. O autor ministra palestras e pode ser convidado através do e-mail: luiscarlosfreire.freire@yahoo.com.br. Fone: 99827.8517 - É PERMITIDO COPIAR TEXTOS DESTE BLOG, DESDE QUE A AUTORIA SEJA MENCIONADA. OBS. Só publico comentários que contenham nome completo, e-mail e telefone, pois repudio anonimato.

quarta-feira, 9 de setembro de 2009

PROJETO DA FUNDAÇÃO BANCO DO BRASIL DOA MATERIAL PARA BIBLIOTECAS PÚBLICAS DO BRASIL

29 de Agosto de 2008
O projeto Memória, que levou pelo Brasil uma exposição itinerante da escritora brasileira Nísia Floresta, tem como parte do programa a doação de seis mil livros foto-biográfico e vídeos-documentários sobre a escritora para bibliotecas públicas de todo o país. Em Santa Catarina, serão 141 bibliotecas, em 131 municípios diferentes.
Nísia foi tradutora, escritora, educadora, poetisa, pioneira na defesa dos direitos das mulheres no país e dirigiu um colégio para moças. Seu primeiro livro foi "Direitos das Mulheres e Injustiça dos Homens", publicado em 1832, quando ela tinha apenas 22 anos. Sua resistência à opressão - por meio de palestras, poemas, relatos de viagens, crônicas, artigos e ensaios - estendeu-se à defesa da República, contra a escravidão, pela liberdade religiosa e pela valorização da cultura indígena.
O projeto Memória foi desenvolvido pela Fundação Banco do Brasil, em parceria com a Petrobras, com objetivo de resgatar a história de personalidades que defenderam a inclusão social no Brasil. Além da exposição itinerante, chamada "Nísia Floresta: Uma Mulher a Frente do seu Tempo", e dos livros e vídeos, a décima edição do projeto ainda inclui um kit pedagógico, que serão distribuídos em 18 mil escolas públicas do Brasil, sendo 498 em Santa Catarina.
Os kits pedagógicos são destinados aos alunos e professores do ensino fundamental da rede pública. O material contém três almanaques históricos, três manuais de orientação para o professor, três cartazes, três cartas-respostas, folders e uma carta de apresentação. Através da leitura do material, os professores podem encontrar formas criativas de aplicação e discussão das idéias de Nísia Floresta em sala de aula.
A exposição reúne 16 painéis, com imagens e textos sobre Nísia Floresta. Ao todo, 70 kits com 16 telas circulam por cerca de 800 municípios de todas as regiões do Brasil. O documentário tem aproximadamente 30 minutos de duração, e conta, através de um grupo de jovens atrizes, de entrevistas com estudiosos, como Constância Lima Duarte e Luis Carlos Freire, a vida e obra da escritora, educadora e feminista. O documentário tem uma tiragem de seis mil cópias em VHS e outras seis mil em DVD, para envio a todas as bibliotecas públicas cadastradas no país.
O livro foto-biográfico contém com o registro histórico, em textos e imagens, de toda a trajetória de Nísia, incluindo textos especialmente concebidos para o projeto, elaborados pela professora Duarte, além de material de arquivo e outros documentos. Será um exemplar de capa dura, com cerca de 100 páginas e 200 imagens.
Parte inferior do formulário

Nenhum comentário:

Postar um comentário